Guia completo com as tendências de merchandising para o varejo em 2019

Estar por dentro das principais tendências de merchandising é fator fundamental para que a organização consiga se atualizar e, assim, seja capaz de adaptar a sua estratégia de trade marketing, buscando dessa maneira conquistar os seus objetivos, bem como bater as metas de vendas e alcançar o sucesso.

A marca que não ficar ligada ou não se preocupar com isso poderá ter a sua estratégia de crescimento afetada. Qual empresário ou gestor deseja isso? Então, fique atento, pois o sucesso de sua empresa depende diretamente de sua capacidade de se atualizar em relação a tudo aquilo que envolve o seu negócio, como a questão do merchandising.

Mais do que deixar o seu ambiente bonito e atraente, o merchandising encanta o consumidor, desperta a sua atenção e faz com que ele conclua o seu desejo de compra. Continue a leitura deste texto e fique por dentro não só das principais tendências de merchandising para o varejo em 2019, mas também entenda o essencial a respeito dessa ferramenta. Acompanhe!

O que é merchandising?

Afinal, o que é merchandising, ferramenta de que tanto se fala, sobretudo neste século, a era do consumismo? O merchandising é uma técnica que nasceu nos Estados Unidos por volta dos anos de 1930 e que cumpre a função de destacar marcas, produtos e serviços. Nessa época, as pequenas lojinhas perceberam que ao expor seus produtos vendiam muito mais do que quando não expunham.

Os especialistas dizem que a técnica nasceu como parte do próprio conceito de marketing, que, em poucas palavras, podemos conceituar como uma ferramenta que tem por objetivo promover produtos e serviços, garantindo a estes visibilidade e, consequentemente, a sua venda.

O merchandising é definido pelos estudiosos do tema como um conjunto de técnicas responsáveis pela informação e apresentação do produto aos clientes, de maneira a despertar o seu desejo de compra. Quer dizer, não apenas despertar, mas fazer com que eles concluam esse desejo, realizando a compra, colaborando desse modo para o giro do produto no mercado.

Geralmente, o merchandising é aplicado ao varejo, isso porque se trata do nicho responsável pelo contato direto com o consumidor. A seguir, saiba qual é a diferença básica entre varejo e atacado.

Diferença entre varejo e atacado

Apesar de observamos hoje com mais frequência a circularidade ou circulação dos conceitos de varejo e atacado não só no mercado, mas também na ambiência digital, existe sempre alguém que os confunde, o que é muito normal, considerando as tênues diferenças que há entre um e outro.

Então, toda vez que pensar em atacado, pense em uma grande quantidade de produtos que são destinados, geralmente, às pessoas jurídicas, ou seja, as que possuem CNPJ, como as lojas, empresas, restaurantes, mercados de alimentos e bebidas, entre outras organizações.

O varejo, por sua vez, é o mais comum na realidade da maioria das pessoas, ainda que muitas não saibam. Trata-se das empresas, lojas, restaurantes, mercados, entre outros estabelecimentos que colocam à disposição dos consumidores produtos, como roupa, comida, produtos de tecnologia, produtos de limpeza, etc.

Assim, pelo fato de o varejo ser o responsável pelo contato direto com o consumidor, o merchandising acaba se tornando a ferramenta perfeita para promover os produtos e encantar os clientes.Veja bem, isso não significa que o atacado não possa valer-se dessa técnica. Hoje, existem muitas indústrias que fazem uso do merchandising para fortalecer a sua estratégia de venda. Caso atue neste ramo, não perca tempo e invista nessa estratégia para ampliar o seu negócio!

A importância do merchandising para o sucesso das vendas

Não precisamos nem recorrer a dados estatísticos oficiais para perceber que hoje vivemos em um mercado cada vez mais concorrido, qualquer que seja o nicho. Se atuamos no ramo de farmácia, podemos encontrar uma a cada esquina. Se é no ramo de mercado de produtos de alimentação, encontramos de três a cinco a cada bairro. Se é no ramo de vendas de produtos de beleza, achamos dezenas de estabelecimentos em uma mesma região.

Como se sobressair nesse mercado e garantir que a marca consiga vender seus produtos e, assim, aumentar a sua receita? Adotar estratégias de visibilidade do produto pode ser uma solução, desde que, é claro, tal ação seja feita de forma correta e por quem, de fato, entende do assunto e conhece muito bem o público a que ela se destina.

Nesse sentido, o merchandising pode ajudar. Segundo alguns estudos, 85% das decisões de compras são tomadas no ponto de venda. Dessa maneira, ainda que o consumidor saia de casa com uma lista de itens que pensa em comprar, no PDV pode mudar de ideia.

Nunca é demais lembrar que a técnica reúne um conjunto de ferramentas que permite que um produto seja bem apresentado ao seu público, fazendo, desse modo, com que seja vendido e ajude a empresa a se sobressair.

Além disso, conforme uma pesquisa, os consumidores tendem a comprar por impulso no ponto de venda, desde que os produtos estejam bem apresentados, ou seja, expostos de maneira que despertem o desejo de compra e faça o cliente imaginar o produto em sua sala, cozinha, banheiro ou no próprio corpo.

Fora isso, entre todas as mídias atualmente disponíveis, o merchandising é aquela que é capaz de não só influenciar o consumidor a comprar o produto no PDV, mas também de garantir que a ação consiga ser mensurada, de modo que com isso seja possível adaptar a estratégia ou aperfeiçoá-la.

Analisar o fluxo da mercadoria para determinado PDV e o seu giro no estoque é uma maneira de aferir se a ação foi ou não bem-sucedida.

As principais tendências de merchandising para o varejo 2019

Agora que você conhece o essencial a respeito dessa estratégia, ficou mais fácil perceber a sua importância para o crescimento de seu negócio.

Para melhorar ainda mais o seu dia, conheça, a seguir, as principais tendências de merchandising para o varejo 2019 e aproveite o momento para refletir e traçar um plano para aplicar em sua empresa.

Experiência ou imersão completa

A imersão se tornou necessária para fazer produtos, marcas e serviços se destacarem, tanto que é visto hoje como uma tendência de merchandising para o varejo 2019. Como providenciar isso?

Sabe quando a gente compra um produto e se imagina com ele? Então, é desse tipo de experiência que estamos falando, que envolve não só o produto, mas o contexto como o todo, de modo que com isso o cliente se sinta parte daquilo que é apresentado.

É uma peça gótica que deseja expor? Por que não colocar no ambiente de exposição uma iluminação personalizada e objetos que representem o conceito da peça, como móveis antigos e estrelas decorativas? Ao fazer isso, estará dando a oportunidade ao consumidor de viver, ainda que de forma projetada, uma experiência completa.

Contação de história

A contação de história é também uma tendência de merchandising para o varejo 2019. A proposta é a seguinte: relacionar o conceito do produto com a sua história, origem, cultura, valores, etc. Não conseguiu visualizar?

Então, imagine que a sua empresa atue no ramo de mercado de alimentos, como feijão, arroz, macarrão, cuscuz, entre outros, e deseja expor, digamos, este último. Qual é a relação do cuscuz com a história das pessoas que o consome? Ao se fazer essa pergunta, chegaremos a diversas respostas, entre elas certamente a de que o povo que adora essa refeição gosta de acordar cedo e apreciá-lo com manteiga, café e queijo. Percebeu que já temos uma história?

Investir nela de forma criativa pode fascinar os consumidores, fazendo com a sua marca se destaque e os seus produtos sejam vendidos, aumentando assim a sua receita. Anote a dica!

Aplicação de materiais comuns ou velhos ao novo

A aplicação de materiais comuns ao novo é uma estratégia de merchandising que tem feito muitas empresas alcançarem os seus objetivos de forma mais rápida. É uma maneira criativa de transformar aquilo que consideramos velho em algo novo, fazendo com que o consumidor se atraia justamente por conta dessa inversão.

Como sabemos, o merchandising é uma técnica de venda que pode ser aplicada não só nas vitrines de lojas, mas também em ambientes como restaurantes. A ideia central é atrair o consumidor, fazendo com que ele fique encantando e realize a compra.

Estamos dizendo isso porque é mais fácil você visualizar essa tendência em ambientes como restaurantes. Sabe aquele pneu velho que não presta para mais nada, mas que foi tornado “novo” e aplicado ao contexto do ambiente, fazendo com que ele fique atraente? Muitos restaurantes usam pneus para colocar plantas e transformá-los em assentos. Então, é disso que estamos falando! Veja que essa tendência pode ser aplicada em qualquer que seja o negócio.

Interatividade: ponto de conexão com o cliente

Estabelecer pontos de conexões com o consumidor é fundamental para o sucesso de vendas de uma empresa. Afinal, é preciso que o cliente sinta afinidade pelo objeto exposto para que tenha o desejo de compra, levando-o para casa.

Então, esta é mais uma nova tendência de merchandising para o varejo 2019. Faz sentido que seja, pois, como bem sabemos, vivemos a era da interatividade, mediada sobretudo pelas tecnologias da informação e comunicação, como as redes sociais Facebook, Instagram, Twitter, entre outras.

Como pensar em uma estratégia de merchandising baseada nessa tendência? A ideia é simples. É tentar estabelecer uma relação entre o produto exposto e o seu contexto, criando a partir disso um processo de interação com o consumidor.

Essa tendência traz muita coisa da experiência completa (e também da contação de história), com a diferença que esta busca criar um cenário real. Em outras palavras, a experiência completa traz elementos de uma possível situação, ou seja, se uma pessoa compra uma sunga, busca criar um cenário de uso dessa peça, misturando elementos como mar, areia, piscina, plantas, etc. A mesma coisa acontece quando se deseja comprar uma chuteira. Mistura objetos como grama, bola de futebol, etc.

A tendência interativa, por sua vez, pode criar cenários que não sejam reais. Por exemplo, se o produto exposto é um livro de Harry Potter, adotar um cenário que tenha relação com a história do filme e do produto é fundamental para criar um ponto de conexão com os consumidores que são fãs dessa narrativa.

Com isso, o produto chama a atenção do consumidor e pode ser vendido, ajudando assim a empresa a crescer.

Apreciação de alimentos e bebidas

A apreciação de alimentos e bebidas parece nunca sair de moda. Com razão, afinal é valendo-se dessa estratégia que podemos oportunizar aos consumidores a experiência de não só visualizar o produto, mas de consumir, estreitando assim a sua relação com a mercadoria.

Ainda que se trate de uma estratégia com força total, cumpre dizer que ela é muito adotada hoje em dia, exigindo de sua empresa um diferencial para que se sobressaia e se torne mais competitiva.

Muitas empresas, certamente não é o caso da sua, utilizam essa estratégia de forma não criativa e, por conta disso, não conseguem fazer o seu produto girar no mercado, tendo prejuízo. Investe uma grande quantidade de recursos para realizar a ação e não tem o retorno que se espera, tendo mais custo do que lucro. Como usar essa tendência de maneira criativa e cativante?

Mesclar as tendências pode ser um bom caminho. Por que não possibilitar uma experiência completa no ato da apreciação de alimentos e bebidas, fazendo com que o consumidor se sinta em casa ou em qualquer outro ambiente? Uma forma de fazer isso é inserindo ao cenário de experimentação objetos que façam com que o cliente lembre de sua casa. Por exemplo, servir bebidas, como café, na mesa. Sorvete em sofá em frente a uma televisão. Fica a dica!

Como podemos ver, há diversas tendências de merchandising para o varejo em 2019. Fazer uso de uma ou de duas, considerando que, em certa medida, se mesclam, pode fazer o seu negócio conquistar mais rápido os seus objetivos, bem como aumentar significativamente as suas vendas.

Vale dizer, porém, que não se trata apenas de escolher, é fundamental que elas sejam aplicadas com criatividade e de forma cativante, de modo que com isso o consumidor se sinta atraído e compre o seu produto.